A fé cristológica do protocristianismo em Cl 1,15-20

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54260/eb.v37i144.171

Palavras-chave:

Protocristianismo, Colossenses, Cristologia, Hermenêutica, Hino

Resumo

O estudo da fé cristológica no contexto do protocristianismo é um tema importante para se entender o processo de desenvolvimento da própria fé cristã. O presente estudo tem como objetivo identificar alguns elementos dessa fé cristológica no texto de Cl 1,15-20. A metodologia utilizada foi a investigação bibliográfica e qualitativa, sendo feita uma análise dedutiva para a obtenção dos resultados. A carta aos Colossenses é um texto pertencente ao grupo das epístolas deuteropaulinas. Seu autor colocou em Cl 1,15-20 uma perícope de origem pré-paulina. Ela foi inserida na carta, pelo autor, com retoques e acréscimos. A análise do texto identifica-o como um hino provindo do ambiente litúrgico das protocomunidades cristãs de cultura helênica. Sendo, portanto, uma forma de expressão de sua fé em Jesus e, consequentemente, um modo de comunicar sua hermenêutica sobre ele. A perícope apresenta elementos de uma cristologia adâmica e de uma cristologia sapiencial. Há, no texto, uma tendência a interpretar Jesus de forma abstrata ou a identificá-lo como uma figura heroica divinizada. Os acréscimos, feitos pelo autor paulino, parecem querer corrigir essas tendências apresentando o tema da morte na cruz como instrumento concreto da reconciliação universal por ele realizada. Portanto, para o protocristianismo em Cl 1,15-20, Jesus é o princípio e o fundamento da criação e da redenção.

Biografia do Autor

Augusto Lívio Nogueira de Morais, Faculdade Católica do Rio Grande do Norte, Mossoró, Brasil

Mestre em Teologia com concentração em Literatura Bíblica e Teológica - interpretações pela Universidade Católica de Pernambuco, Especialista em Teologia Bíblica pela Faculdade Diocesana de Mossoró. Professor na Faculdade Católica do Rio Grande do Norte, Mossoró, Brasil. 

Referências

BELLOTTI, Karina Kosicki. "Lidere como Jesus" – liderança e autoajuda na mídia evangélica nos Estados Unidos e no Brasil (1980-2010). Fronteiras: Revista de História, Dourados, v. 19, n. 34, p. 207-233, jul./dez. 2017. Disponível em: https://doi.org/10.30612/frh.v19i34.7598. Acesso em: 26 nov. 2021.

BÍBLIA. Grego. O Novo Testamento grego. 4. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1993.

BÍBLIA. Grego-Português. Novo Testamento interlinear grego-português. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2004.

BÍBLIA. Português. Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002.

BROWN, Raymond Edward. Introdução ao Novo Testamento. São Paulo: Paulinas, 2004.

BRUCE, Frederick Fyvie. Paulo nos Atos e nas Cartas. In: HAWTHORNE, Gerald F.; MARTIN, Ralph P.; REID, Daniel G. (Orgs.). Dicionário de Paulo e suas cartas. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2008. p. 937-952.

CASALEGNO, Alberto. Paulo: o evangelho do amor fiel de Deus. São Paulo: Loyola, 2001.

CERFAUX, Lucien. Cristo na teologia de Paulo. 2. ed. São Paulo: Paulus, São Paulo: Teológica, 2003.

COSTA, Claudiene dos Santos. Evangelho do sucesso: análise do discurso de “Jesus, o maior líder que já existiu” e “Jesus, o maior executivo que já existiu”. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DA COMUNICAÇÃO, 39., 5-9 set. 2016, São Paulo. Anais... São Paulo: Intercom, 2016. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44478. Acesso em: 26 nov. 2021.

DUNN, James Douglas Grant. A teologia do apóstolo Paulo. São Paulo: Paulus, 2003.

FABRIS, Rinaldo. As cartas de Paulo (III). São Paulo: Loyola, 1992.

LOHSE, Eduard. Contexto e ambiente do Novo Testamento. São Paulo: Paulinas, 2000.

MURPHY-O’CONNOR, Jerome. Paulo: biografia crítica. São Paulo: Loyola, 2000.

PUFF, Jefferson. Intolerância religiosa leva terreiros de umbanda a reforçar segurança no Rio. BBC, São Paulo, 26 jun. 2015. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/06/150625_intolerancia_religiosa_terreiros_pai_jp. Acesso em: 28 nov. 2021.

SÁNCHEZ BOSCH, Jordi. Escritos paulinos. 2. ed. São Paulo: Ave Maria, 2002.

SCHMITH, Gustavo; AGUIAR, Thiago. Padres bolsonaristas defendem o uso de armas para legítima defesa. O Globo, Rio de Janeiro, 8 jan. 2019. Disponível em: https://oglobo.globo.com/politica/padres-bolsonaristas-defendem-uso-de-armas-para-legitima-defesa-23354240. Acesso em: 28 nov. 2021.

VOUGA, François. O corpus paulino. In: MARGUERAT, Daniel (Org.). Novo testamento: história, escritura e teologia. São Paulo: Loyola, 2009. p. 181-204.

Downloads

Publicado

28/12/2021

Como Citar

MORAIS, A. L. N. de. A fé cristológica do protocristianismo em Cl 1,15-20. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 37, n. 144, p. 356–364, 2021. DOI: 10.54260/eb.v37i144.171. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/171. Acesso em: 17 ago. 2022.