Reflexões sobre Jó: falar de Deus e ter experiência de Deus

Autores

  • Ludovico Garmus Instituto Teológico Franciscano, Brasil

Palavras-chave:

Jó, Retribuição, Justiça, Sofrimento, Pobre, Criação

Resumo

O livro de Jó entrou em choque com a teologia deuteronomista dominante no pós-exílio. Em questão estava a doutrina da retribuição, dos bons e dos maus. A destruição do Reino de Israel e de Judá foi interpretada como justa punição divina pelas infidelidades cometidas contra a aliança de Deus com seu povo no Sinai. Durante o exílio cresceu a consciência de que observância da Lei traz as bênçãos divinas ou a felicidade, e a desobediência causa as maldições, o sofrimento. Neste contexto, o presente estudo pretende acompanhar Jó em seu processo de transformação, que pelo sofrimento o leva à conversão, da justiça baseada na observância da Lei para a gratuidade do amor de Deus. Nesse processo de conversão delineia-se um caminho de espiritualidade que vamos acompanhar.

Biografia do Autor

Ludovico Garmus, Instituto Teológico Franciscano, Brasil

Doutor em Exegese Bíblica (Pontificia Università Antonianum, Roma).

Referências

BÍBLIA SAGRADA. Edição revista e atualizada. Petrópolis: Vozes, 50ª ed., 2005.

DIETRICH, José Luiz. Jó: uma espiritualidade para sujeitos históricos. Estudos Bíblicos, n. 30, 1991, p. 32-43.

GALLAZZI, Sandro. O grito de Jó e de sua mulher, RIBLA, n. 52, 2005/3, p. 40-56.

KNAUF, Ernst Axel; GUILLAUME, Philippe. Jó. In: RÖMER, Thomas; MACCHI, Jean-Daniel; NIHAN, Christophe (orgs.). Antigo Testamento. História, Escritura e Teologia. São Paulo: Edições Loyola, 2010, p. 601-613.

LAURENTINI, Giuliano. O livro de Jó. Os Livros Poéticos: Salmos, Jó, Provérbios, Cântico dos Cânticos, Eclesiastes, Eclesiástico, Sabedoria. In: Teodorico Ballarini (direção geral). Introdução à Bíblia, vol. III/2. Petrópolis: Vozes, 1985, p. 157-188.

LORENZIN, Tiziano. Livros sapienciais e poéticos. Introdução aos estudos bíblicos. Petrópolis: Vozes, 2020, p. 63-90.

MORLA ASSENSIO, Victor. Livros sapienciais e outros escritos. Introdução ao Estudo da Bíblia, vol. 5. São Paulo, 1997.

TAMEZ, Elsa. De pai dos órfãos a irmão dos chacais e companheiro de avestruzes. Meditações sobre Jó. Concilium, 307 – 2004/4, p. 117-125 [581-589].

TERNAY, Henri de. O Livro de Jó. Da provação à conversão, um longo processo. Comentário Bíblico: Antigo Testamento. Petrópolis: Vozes, 2001.

TERRIEN, Samuel. Jó. Grande Comentário Bíblico, vol. 9. São Paulo: Paulus, 1994.

WANKE, Roger Marcel. O teólogo no banco dos réus. A tradução e interpretação da preposição ’el em Jó 42,7-8. Estudos Bíblicos, vol. 33, n.131, p. 96-111, jul/set 2016.

Downloads

Publicado

06/10/2021

Como Citar

GARMUS, L. Reflexões sobre Jó: falar de Deus e ter experiência de Deus. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 36, n. 142, p. 237–257, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/19. Acesso em: 4 out. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>