Marcos 3,14-15: formar comunidade, comunicar a boa nova e agir contra o mal

Autores

  • Carlos Frederico Schlaepfer Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis, Brasil

Palavras-chave:

Comunidade, Comunicação, Ação, Evangelho de Marcos, CEBs

Resumo

O texto de Marcos 3,14-15, nos coloca três elementos característicos da pregação e da prática de Jesus: constituir uma Comunidade, Comunicação da Boa Nova e Ação de expulsar os demônios. Este ensaio resgata os três elementos presentes na perícope, procura um
sentido que perpassa a comunidade dos Doze, chega à Comunidade de Marcos e às nossas comunidades hoje. Busca desta forma contribuir para o fortalecimento de grupos que têm objetivos e propósitos voltados para a valorização da vida e colocam-se numa perspectiva evangélica de fraternidade, solidariedade e justiça. A partir da experiência vivida em trabalhos junto às Comunidades Eclesiais de Base e Movimentos Sociais, o texto de Marcos 3,14-15 torna-se uma verdadeira luz para suas caminhadas. Portanto, partindo da Comunidade, comunicação e Ação em Marcos 3,14-15, chegamos às comunidades de hoje, buscando a melhor comunicação e forma de ação para realizar o sonho utópico presente em cada grupo, de todos os tempos, que se propõem a transformar a vida em vida em abundância (Jo 10,10).

Biografia do Autor

Carlos Frederico Schlaepfer, Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis, Brasil

Doutor em Teologia bíblica pela PUC Rio, Professor de Sagrada Escritura e Línguas Bíblicas no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis; Membro do Conselho Científico e Coordenador da Revista Estudos Bíblicos (ITF/Petrópolis); Membro da Associação de Biblistas do Brasil e assessor de cursos teológicos em diversas Dioceses no Brasil..

Referências

SCHLAEPFER, Carlos Frederico. Comunidade, Comunicação e Ação em Marcos 3,14-15. 1997. Dissertação (Mestrado em Teologia Bíblica) – Faculdade de Teologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1997.

______. Estar dentro ou fora da família de Jesus: Uma opção radical. Estudos Bíblicos, n. 85, Petrópolis: Vozes, p. 63-79, 2005.

RIGAUX, Beda. O radicalismo do reino. IN: DUPONT, J. A pobreza evangélica. São Paulo: Paulinas, 1976, p. 133-169.

KONINGS, Johan. Encontro com o Quarto Evangelho. Petrópolis: Vozes, 1975.

DELORME, J. Leitura do Evangelho segundo Marcos. São Paulo: Paulinas, 1982.

CNBB. Caminhamos na estrada de Jesus: O Evangelho de Marcos. São Paulo: Paulinas, 1996.

SCHILLEBEECKX, Eduard. Jesus – La historia de un viviente. Madrid: Cristiandad, 1983.

FABRIS, Rinaldo. O Evangelho de Marcos. In: Os Evangelhos. Vol 1, 1990, p. 421-621.

TAYLOR, V. The Gospel according to St. Mark. London: Macmillan, 1952.

LAGRANGE, M.J. Évangile selon Saint Marc. Paris: Gabalda, 1966.

GRANFIELD, C.E.B. (org). The Gospel according to Saint Mark. London: Cambridge University, 1959.

CNBB. Diretrizes Gerais da Ação Pastoral da Igreja no Brasil: 2019-2023. Documentos da CNBB 109. Brasília: CNBB, 2019.

BOFF, L. Jesus Cristo Libertador. Petrópolis: Vozes, 1979.

LIBÂNIO, J.B. Evangelização e Libertação. Coleção Vida Religiosa: Temas Atuais/3. Petrópolis: Vozes, 1975.

CELAM. Evangelização no presente e no futuro da América Latina. Conclusões da Conferência de Puebla. São Paulo: Paulinas, 1979.

CNBB. XXV Assembleia Geral: Diretrizes Gerais da Ação Pastoral da Igreja no Brasil: 1987-1990. São Paulo: Paulinas, 1987.

MATEOS, J. A Utopia de Jesus. São Paulo: Paulus, 1994.

MYERS, C. O Evangelho de São Marcos. São Paulo: Paulinas, 1992.

BORNKAMM, G. Bíblia Novo Testamento. Introdução aos seus escritos no quadro da história do cristianismo primitivo. São Paulo: Paulinas, 1981.

HAAG, H. El Diablo: su existencia como problema. Barcelona: Herder, 1978.

CNBB. Pastoral da Criança. Brasília ,1991 (Publicação).

CNBB. Guia do líder Comunitário. Brasília,1991 (Publicação).

Downloads

Publicado

06/10/2021

Como Citar

SCHLAEPFER, C. F. . Marcos 3,14-15: formar comunidade, comunicar a boa nova e agir contra o mal. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 36, n. 142, p. 271–294, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/21. Acesso em: 27 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>