“A ele ouvi": a cena da transfiguração em Mc 9,2-8 numa perspectiva apocalíptica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54260/eb.v37i144.452

Palavras-chave:

Evangelho de Marcos, Apocalíptica, Transfiguração, Visão, Filho de Deus

Resumo

O texto de Mc 9,2-8 narra a transfiguração de Jesus diante de três de seus discípulos, numa cena em que ele se encontra com Moisés e Elias, e ao fim se ouve uma voz na nuvem que os cobre anunciando-o como Filho de Deus. Essa narrativa em geral é retratada como uma epifania, em que a natureza divina de Jesus é revelada, ou como apoteose, onde se trata de uma antecipação da glória divina que ele irá herdar com a ressurreição. Porém, mediante uma aproximação ao texto considerando como gênero apocalíptico, percebe-se que o relato tem outras implicações. Esse artigo tem, então, como objetivo interpretar Mc 9,2-8 numa perspectiva apocalíptica, buscando o contexto de leitura ao qual os ouvintes originais estavam, com o fim de entender as crenças e percepções que estão no horizonte da narrativa. Neste sentido, o relato da transfiguração nos possibilita reproduzir a vivência religiosa e crenças das comunidades cristãs iniciais, o que pode ser um fator de compreensão e esclarecimento para a realidade das experiências religiosas latino-americanas.

Biografia do Autor

Marcelo da Silva Carneiro, Universidade Metodista de São Paulo, São Paulo, Brasil

Doutor em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo, Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor na Universidade Metodista de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Referências

BERGER, Klaus. Psicologia histórica do Novo Testamento. São Paulo: Paulus, 2011.

BÍBLIA de estudo de Genebra. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

BÍBLIA de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2016.

BÍBLIA do Peregrino. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2011.

BONNEAU, Guy. Profetismo e instituição no Cristianismo Primitivo. São Paulo: Edições Paulinas, 2003.

BORNKAMM, Günther. Jesus de Nazaré. São Paulo: Editora Teológica, 2005.

BULTMANN, Rudolf. Teologia do Novo Testamento. São Paulo: Editora Teológica, 2004.

BURKETT, Delbert. The Transfiguration of Jesus (Mark 9:2-8): Epiphany or Apotheosis? Journal of Biblical Literature. Atlanta, v. 138, n. 2, p. 413-432, 2019.

CARNEIRO, Marcelo. Nova abordagem para a crítica da redação: a memória social como referência em lugar da dependência textual. Estudos Teológicos, São Leopoldo, v. 59, n. 2, p. 340-355, jul./dez. 2019.

COLLINS, John J. A imaginação profética. São Paulo: Paulus, 2010.

CROSSAN, John Dominic. O Jesus histórico: a vida de um camponês judeu do mediterrâneo. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1994.

CULLMANN, Oscar. Cristologia do Novo Testamento. São Paulo: Editora Custom, 2004.

FLUSSER, David. Jesus. Rio de Janeiro: Editora Perspectiva, 2002.

GOPPELT, Leonhard. Teologia do Novo Testamento. 3. ed. São Paulo: Teológica; Paulus, 2003.

GRANT, Frederick C. The Gospel according to St. Mark. Exegesis. In: BUTRICK, George A. (Ed.). The Interpreter’s Bible. New York: Abingdon Press, 1951. v. 7.

JEREMIAS, Joachim. Teologia do Novo Testamento. 2. ed. São Paulo: Editora Teológica, 2004.

KONINGS, Johan; SILVANO, Zuleica Aparecida (Orgs.). Deuteronômio: “Escuta, Israel”. São Paulo: Paulinas, 2020.

LADD, George Eldon. Teologia do Novo Testamento. São Paulo: Exodus, 1997.

LOHFINK, Gerhard. Jesus de Nazaré. O que Ele queria? Quem Ele era? Petrópolis: Vozes, 2015.

MALINA, Bruce J.; ROHRBAUGH, Richard L. Evangelhos Sinóticos. Comentário à luz das ciências sociais. São Paulo: Paulus, 2017.

MAZZAROLO, Isidoro. Evangelho de Marcos: estar ou não com Jesus. Rio de Janeiro: Mazzarolo Editor, 2004.

MEIER, John P. Um judeu marginal: repensando o Jesus Histórico. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1998. v. 2.

NESTLE, Eberhard.; NESTLE, Erwin; ALAND, Barbara; ALAND, Kurt; KARAVIDOPOULOS, Johannes; MARTINI Carlo M.; METZER, Bruce M. (Eds). Novum Testamentum graece. 28. ed. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft; Barueri; Sociedade Bíblica do Brasil, 2012.

NOGUEIRA, Paulo. Religião e poder no Cristianismo Primitivo. São Paulo: Paulus, 2020.

NOGUEIRA, Paulo (Org.). Religião de Visionários: apocalíptica e misticismo no cristianismo primitivo. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

ORLOV, Andrei A. The Enoch-Metraton Tradition. Tübingen: Mohr Siebeck, 2005.

REIMER, Ivoni Richter. “Não vos atemorizeis!” (Mc 16,6). Visão geral e perspectivas interpretativas. RIBLA: Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana, São Bernardo do Campo, n. 64, p. 13-30, 2009.

RICHARD, Pablo. Apocalipse. Reconstrução da esperança. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

SCHOLZ, Vilson. Novo Testamento interlinear grego-português. 4. ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2004.

SHORT, Stephen S. Marcos. In: BRUCE, Frederick Fyvie (Org.). Comentário Bíblico NVI. São Paulo: Editora Vida, 2008. p. 1602-1630.

Downloads

Publicado

28/12/2021

Como Citar

CARNEIRO, M. da S. “A ele ouvi": a cena da transfiguração em Mc 9,2-8 numa perspectiva apocalíptica. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 37, n. 144, p. 306–320, 2021. DOI: 10.54260/eb.v37i144.452. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/452. Acesso em: 30 nov. 2022.