Por que falar de sacrifício?

Autores

Palavras-chave:

sacrifício, vítimia, bode expiatório, autodoação, culto verdadeiro

Resumo

O artigo tem como escopo apresentar a perspectiva hermenêutica deste número da revista. A intenção deste número de Estudos Bíblicos é, justamente, discernir que tipo de sacrifício é, de fato, agradável a Deus na perspectiva bíblica e quais seriam aqueles rejeitados por ele. Para isso, parte-se dos resultados mais expressivos da pesquisa antropológica sobre o sacrifício, fixando-se mais na teoria mimética de René Girard, a qual, apesar de suas limitações, é uma das mais apropriadas para se entender o sacrifício de Jesus que não poderia receber essa denominação, pois opera uma completa mudança no sentido do sacrifício. Jesus é a vítima única e perfeita, pois realiza uma autodoação de sua vida, é consciente da injustiça cometida em sua vitimização. O seu sacrifício tem repercussão na ética de cada uma de suas comunidades de seguidores. 

Biografia do Autor

Telmo José Amaral de Figueiredo

Doutor em Letras (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo), Mestre em Exegese Bíblica (Pontifício Instituto Bíblico, Roma).

Downloads

Publicado

10/10/2021

Como Citar

FIGUEIREDO, T. J. A. de . Por que falar de sacrifício?. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 33, n. 129, p. 13–27, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/137. Acesso em: 16 abr. 2024.