Sara e Hagar: amor e sacrifício no caminho da família de Abraão

Autores

Palavras-chave:

amor, sacrifício, Abraão, Sara, Agar, René Girard

Resumo

Nossa proposta é observar os temas do “amor” e do “sacrifício” na trama de Abraão, em Gênesis 15–22, comparando a situação do patriarca com o sacrifício de Agamêmnon (mostrado nos dramas de Ésquilo e Eurípides). É um contributo para as reflexões dos estudos conduzidos por René Girard, o qual, a nosso ver, compreende o sacrifício proposto pelos dramaturgos gregos como um mecanismo guiado pela inveja. De acordo com Girard, quando nos vemos no mesmo nível dos outros, durante o processo de admirar e imitar sentimos um movimento contrário: vendo outras pessoas como competidores, desejamos eliminá-las. Tudo isso pode ser aplicado à passagem mencionada em Gênesis, isto é, o estratagema de engravidar Hagar, a atitude de Hagar depois de engravidar, a conduta de Sara e a condescendência de Abraão com as duas, até o sacrifício de Isaac. Então Abraão parece ter finamente compreendido plenamente (como sentimento ou culpa?) a vontade de Deus, e se prepara para executar a morte de seu próprio filho (o que Sara teria pensado a respeito disso? – nos perguntamos).

Biografia do Autor

Tereza Virgínia Ribeiro Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Mestra em Estudos Lingüísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora na Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.

Referências

BAUMGARTEN, Albert I. (ed.). Sacrifice in religious experience. Leiden/Boston/ Köln: Brill, 2002.

BÈZE, Théodore. Abraham sacrifiant. Tragedie françoise. Éd. Marguerite Soulié et Jean‑Dominique Beaudin. Paris: Honoré Champion, 2006.

BÍBLIA: TRADUÇÃO ECUMÊNICA (TEB). São Paulo: Edições Loyola, 1994.

ÉSQUILO. Agamêmnon. Tradução, introdução e notas de Mário da Gama Kury. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

______. Oresteia I: Agamêmnon. Estudo e tradução de Jaa Torrano. São Paulo: Iluminuras, 2004.

EURÍPIDES. Ifigênia em Áulide. Introdução e tradução de Carlos Alberto Pais de Almeida. Coimbra: Instituto de Alta Cultura, 1974.

GIRARD, René. La Violence et le Sacré. Paris: Grasset, 1972.

______. O bode expiatório. Tradução de Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2004.

______. Coisas ocultas desde a fundação do mundo. Tradução de Martha Gambini. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

______. Entrevista a René Girard. Comunicação & Cultura, n. 11, 2011, p. 159-173.

______. A rota antiga dos homens perversos. Tradução de Tiago José Risi Leme. São Paulo: Paulus, 2009.

______. Shakespeare: teatro da inveja. Tradução de Pedro Sette-Câmara. São Paulo: É Realizações, 2010.

Grüneberg, Keith Ν. Abraham, Blessing and the Nations: A Philological and Exegetical Study of Genesis 12:3 in its Narrative Context. Berlin/ New York: Walter de Gruyter, 2003.

HARRISON, A.R.W. The law of Athens: the family and property. Oxford: Clarendon Press, 1968.

KESSLER, Edward. Bound by the Bible: Jews, Christians and the sacrifice of Isaac. Cambridge: University Press, 2005, p. 39-57.

Kierkegaard, Søren. Diário de um sedutor; Temor e tremor; O desespero humano. Traduções de Carlos Grifo, Maria José Marinho, Adolfo Casais Monteiro. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

MAY, Herbert G.; METZGER, Bruce M. (ed.). The New Oxford annotated Bible with apocrypha. Revised Standard Version. Oxford/New York: Oxford University Press, 1973.

Moberly , R.W.L. The Bible, Theology, and Faith A Study of Abraham and Jesus. Cambridge: University Press, 2004.

NUSSBAUM, Martha. A fragilidade da bondade: fortuna e ética na tragédia e na filosofia grega. Tradução de Ana Aguiar Cotrim. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

Watts , James W. “The rhetoric of sacrifice”. In: Eberhart , Christian A. (ed.). Ritual and Metaphor. Sacrifice in the Bible. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2011, p. 3-16.

wEstbrook, Raymond. The female slave. In: Matthews , Victor H.; Levinson, Bernard M.; Frymer -Kensky, Tikva (ed.). Gender and Law in the Hebrew Bible and the Ancient Near East. Sheffield: Academic Press, 1998, p. 214-238.

STÖKL, Daniel Johannes. The Christian exegesis of the scapegoat between Jews and pagans. In: BAUMGARTEN, Albert I. Sacrifice in religious experience. Leiden; Boston; Köln: Brill, 2002, p. 207-232.

Teubal, Savina J. Ancient Sisterhood: The Lost Traditions of Hagar and Sarah. Swallow Press/Ohio /Athens: University Press, 1997.

Downloads

Publicado

10/10/2021

Como Citar

BARBOSA, T. V. R. . Sara e Hagar: amor e sacrifício no caminho da família de Abraão. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 33, n. 129, p. 45–57, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/139. Acesso em: 26 nov. 2022.