O cultivo da terra: leituras ecológicas de Gn 2,15 e Is 5,8-10

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54260/eb.v37i144.449

Palavras-chave:

Cultivar a terra, Gênesis, Isaías, Agronegócio, Agroecologia

Resumo

O cuidado com a Terra exige de todos nós a constante busca por caminhos de conscientização e promoção de novas práticas comprometidas com o bem comum. Com o objetivo de iluminar o nosso modo de cultivar a terra, tendo em vista que esta é uma dimensão do necessário cuidado socioambiental, nos aproximamos dos textos bíblicos para uma leitura ecológica. A narrativa da criação em Gênesis, capítulo 2, oferece elementos que nos ajudam a compreender o trabalho humano e suas implicações para o meio ambiente. Enquanto a profecia de Isaías nos alerta para os problemas socioambientais causados por uma matriz de produção agrícola latifundiária. A narrativa de Gênesis 2 e a profecia de Isaías 5,8-10 fornecem elementos teológicos que permitem uma aproximação crítica com o atual modelo de produção agrícola vigente em nosso país. O agronegócio é estruturalmente depredador dos recursos naturais e promotor de degradação social, cultural e ambiental. Como proposta de cuidado com a Terra é preciso promover a substituição do atual modo de cultivo da terra para os modelos agroecológicos. A matriz agroecológica garante a produção agrícola concatenada com a preservação e regeneração ambiental e social para esta e para as futuras gerações de seres viventes.

Biografia do Autor

Érica Daiane Mauri, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, Brasil

Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Especialista em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Doutoranda em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, Brasil. Professora na Escola de Teologia para Cristãos Leigos da Arquidiocese de Maringá e professora visitante no curso de Especialização em Bíblia e em Catequese da Faculdade Vicentina.

Referências

ALONSO SCHÖKEL, Luis; SICRE DIAZ, José Luís. Profetas I: Isaías, Jeremias. São Paulo: Paulinas, 1988.

ANDRIOLI, Antônio Inácio; FUCHS, Richard (Orgs.). Transgênicos: as sementes do mal. A silenciosa contaminação de solos e alimentos. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

BALLARINI, Teodorico. Introdução à Bíblia: com antologia exegética. Petrópolis: Vozes, 1975. v. II/1.

CAMACHO, Rodrigo Simão. A barbárie moderna do agronegócio-latifundiário-exportador e suas implicações socioambientais. Agrária, São Paulo, n. 13, p. 169-195, 2010.

COSTA, Manoel Baltasar Baptista da. Agroecologia no Brasil: história, princípios e práticas. São Paulo: Expressão Popular, 2017.

GRELOT, Pierre. Homem, quem és? Os onze primeiros capítulos do Gênesis. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 1982.

FARIA, Jacir de Freitas. As mais belas e eternas histórias de nossas origens em Gn 1-11: mitos e contramitos. Petrópolis: Vozes, 2015.

NOVA Bíblia Pastoral. São Paulo: Paulus, 2017.

RAD, Gerhard von. El libro Del Genesis. 2. ed. Salamanca: Sígueme, 1982.

ROSSI, Luiz Alexandre Solano; MAURI, Érica Daiane. Catequese e ecologia: espiritualidade ecológica e catequese responsável. São Paulo: Paulus, 2019.

RUBIO, Alfonso García. Unidade na Pluralidade: o ser humano à luz da fé e da reflexão cristãs. 3. ed. São Paulo: Paulus, 2001.

SCALABRINI, Patrizio Rota. Livros Proféticos. Petrópolis: Vozes, 2019.

SKA, Jean-Louis. O canteiro do Pentateuco. São Paulo: Paulinas, 2016.

WESTERMANN, Claus. O Livro do Gênesis: um comentário exegético-teológico. São Leopoldo: Sinodal; EST, 2013.

Downloads

Publicado

28/12/2021

Como Citar

MAURI, Érica D. O cultivo da terra: leituras ecológicas de Gn 2,15 e Is 5,8-10. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 37, n. 144, p. 179–188, 2021. DOI: 10.54260/eb.v37i144.449. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/449. Acesso em: 17 ago. 2022.