Dêutero-Isaías e o nascimento do monoteísmo

Autores

  • Celso Loraschi Faculdade Católica de Santa Catarina, Brasil

Palavras-chave:

exílio babilônico, Dêutero-Isaías, deuses, imagens, conflitos teol´ógicos, povo eleito, monoteísmo, nova criação, novo Êxodo

Resumo

O grupo profético conhecido como Dêutero-Isaías atuou entre os exilados israelitas na Babilônia, entre os anos 550 a 540 aC. Na medida em que perdura o exílio cresce entre os deportados a tendência generalizada de absorver os costumes e os valores da população nativa. Javé, o Deus de Israel, é confrontado com Marduk, o Deus supremo da Babilônia. As vitórias e derrotas, sucessos e fracassos eram atribuídos à força ou à fraqueza de Deus. Os últimos acontecimentos pareciam apontar para a superioridade de Marduk e do panteão babilônico. A situação social dos exilados é de marginalização e de desprezo; também de desânimo e de frustração. A identidade do povo de Israel está ameaçada. Além disso, o povo judeu encontra-se disperso pelas nações. É urgente resgatar a autoconfiança, defender a identidade do povo eleito e motivar a esperança de um futuro novo. Para isso, Dêutero-Isaías combate os Deuses babilônicos e anuncia exclusivamente Javé como o único e verdadeiro Deus. Nasce, assim, o monoteísmo
absoluto.

Biografia do Autor

Celso Loraschi, Faculdade Católica de Santa Catarina, Brasil

Mestre em Teologia Dogmática com concentração em Estudos Bíblicos pela Faculdade Nossa Senhora da Assunção. Professor de Estudos Bíblicos nos Cursos de Extensão e Pós-Graduação na Faculdade Católica de Santa Catarina.

Referências

SHÖKEL, L. Alonso; DIAS, J.L. Sicre. Profetas I: Isaías e Jeremias. Col. Grande Comentário Bíblico. São

Paulo: Paulinas, 1988.

Downloads

Publicado

13/10/2021

Como Citar

LORASCHI, C. Dêutero-Isaías e o nascimento do monoteísmo. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 31, n. 124, p. 383–394, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/206. Acesso em: 17 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>