A duração da vida do meu povo será como os dias de uma árvore (Is 65,17-25)

Autores

Palavras-chave:

Isaías, sentido da vida, longevidade, promessa

Resumo

Por meio de uma análise exegética do anúncio de salvação de Isaías 65,17-25, procura-se refletir sobre o sentido da vida e longevidade na perspectiva da promessa. Em vez de procurar definir o referente histórico ou empírico dessa promessa, e numa perspectiva semiótica discursiva, sugere-se que os temas, figuras e símbolos do texto constroem uma estrutura conceitual em que “lugar”, “tempo” e “pessoas” são concebidas não em termos de livramento e distanciamento temporal ou físico da situação de oposição. São entendidos como inserção e superação de situações conflituosas, e em termos de um ideal de vida em que prevalece o desfrute do trabalho, a qualidade de vida, a longevidade, a relação harmoniosa com o criador e a paz entre criaturas antagônicas.

Biografia do Autor

William Lacy Lane, Faculdade Teológica Sul Americana, Brasil

Mestre em Teologia pela Calvin Theological Seminary e Doutor em Teologia pela Escola Superior de Teologia. Professor da Faculdade Teológica Sul Americana.

Referências

ALEXANDER, T. D.; ROSNER, B. S. Novo dicionário de Teologia Bíblica. São Paulo: Vida, 2009.

AZEVEDO, G. Século 21 em ação: longevidade é desafio para a medicina e a sociedade. Disponível em: <http://www.jb.com.br/pais/noticias/2014/01/04/seculo-21-em-acao-longevidade-e-desafio-para-a-medicina-e-a-sociedade>. Acesso em: 13 jun. 2014.

BLENKINSOPP, J. Isaiah 56-66: a new translation with introduction and commentary. New York: Doubleday, 2003. (The Anchor Bible Commentary, 19b).

BOTTERWECK, G. J. Theological dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmans, 1980. v. 4-5.

BOTTERWECK, G. J, RINGGREN, H, FABRY, Heinz-Josej (Eds.). Theological dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmanns, 1999. v. 10.

CALVIN, J. Commentary on the book of the prophet Isaiah. Edinburgh: Calvin Translation Society, 1853. v. 4.

CHILDS, B. S. Isaiah. Louisville: Westminster: John Knox, 2001. (Old Testament Library).

CROATTO, J. S. Isaías: a palavra profética e sua releitura hermenêutica. Petrópolis: Vozes, 2002. v. 3.

DELITZSCH, F. Biblical commentary on the prophecies of Isaiah. Grand Rapids: Eerdmans, 1954.

HANSON, P. D. The Dawn of apocaliptic: the historical and sociological roots of Jewish apocalyptic eschatology. Philadelphia: Fortress, 1979.

HARRIS, J. G. Old Age. In: FREEDMAN, D. N. (Ed.). The Anchor Yale Bible dictionary. New York: Doubleday, 1992. v. 5.

HARRIS, R. L.; ARCHER JR, G. L.; WALTKE, B. K. Dicionário internacional de Teologia do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1998.

KOOLE, J. L. Isaiah III. Volume III: Isaiah 56-66. Leiden: Peeters, 2001. (Historical Commentary on the Old Testament).

LANE, W. L. Salvação integral: uma análise sêmio-discursiva de Isaías 65.17-25. 2011. Tese (Doutorado em Teologia) – Escola Superior de Teologia/Programa de Pós Graduação, São Leopoldo, 2011.

NAKANOSE, S. Novos céus e nova terra (Is 65,17 - 66,4). Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 65, p. 48-612000.

SCHÖKEL, L. A; SICRE-DIAZ, J. L. Profetas I: Isaías, Jeremias. São Paulo: Paulinas, 1988.

SCHRAMM, B. The opponents of third Isaiah: reconstructing the cultic history of the restoration. Sheffield: Sheffield Academic, 1995.

WATTS, J. D. W. Isaiah 34-66. Waco: Word, 1987. (Word Biblical Commentary, 25).

WESTERMAN, C. Isaiah 40-66: a commentary. Philadelphia: Westminster, 1969.

WILKEN, Robert L. (Ed.). Isaiah: interpreted by early Christian and medieval commentators. Grand Rapids: Eerdmans, 2007. (The Church's Bible).

WOLFF, H. W. Antropologia do Antigo Testamento. São Paulo: Hagnos, 2008.

Downloads

Publicado

15/10/2021

Como Citar

LANE, W. L. . A duração da vida do meu povo será como os dias de uma árvore (Is 65,17-25). Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 31, n. 122, p. 148–163, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/251. Acesso em: 18 jul. 2024.