Intolerância religiosa em Oseias 1–3

Autores

Palavras-chave:

Intolerância religiosa

Resumo

A intolerância sempre esteve presente na vida do ser humano e da sociedade. Tolerar é ser benevolente, respeitar a opinião alheia, ser complacente. Intolerar, ao contrário, é ser intransigente. No que diz respeito à intolerância religiosa muito já se tem dito, desde as Cruzadas ocorridas entre os séculos XI e XIII, passando pela terrível página do holocausto dos judeus na Europa, até os ataques suicidas de homens-bomba motivados por princípios do fundamentalismo islâmico ou os confrontos entre cristãos e muçulmanos na Nigéria, resultando na morte de muitas pessoas inocentes. O desrespeito às escolhas religiosas individuais gera violência. Em nome de Deus muitas tensões e conflitos são legitimados promovendo a exclusão de pessoas, no âmbito social, do sagrado e do direito à vida.

Biografia do Autor

Célia Maria Patriarca Lisbôa, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil

Doutora e Mestra em Educação em Ciências e Saúde pelo Instituto NUTES de Educação em Ciências e Saúde - NUTES/UFRJ. Graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

ASURMENDI, J. Amós e Oseias. Trad. B. Lemos. São Paulo: Paulinas, 1992.

BOUZON,E.ADiscussão atualemtorno do Livro dos Doze Profetas. Manuscrito, 2001.

BUCHER, C. The prophecy of Amos and Hosea. Elgin: Brethren Press, 1997, p. 28-37. DONNER, H. História de Israel e dos Povos Vizinhos. São Leopoldo: Sinodal, Petrópolis: Vozes, 1997, v. 1 e 2.

DUBNOW, S. História judaica. Rio de Janeiro: Livraria S. Cohen, 1948.

FOHRER, G. História da Religião de Israel. São Paulo: Paulinas, 1982.

HUBBARD, D.A. Oseias; introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, São Paulo: Mundo Cristão, 1993.

LAFFEY, A.L. Introdução ao Antigo Testamento; perspectiva feminista. São Paulo: Paulus, 1994.

LISBOA, C.M.P. Cotidiano e Violência: uma leitura histórico-social de Oseias 1-3. Fragmentos de Cultura, Goiânia, v. 17, n. 7/8, p. 757-774, jul./ago., 2007.

ODELL, M.S. Farei perecer tua mãe: a eliminação de uma função cultual em Oseias 4.4-6. In: BRENNER, Athalya. Profetas; a partir de uma leitura de gênero. São Paulo: Paulinas, 2003, p. 246-264.

PEDRO, E.P., NAKANOSE, S. Como Ler o Livro de Oseias. São Paulo: Paulus, 1995.

PEREIRA, N.C. Sem perder a ternura: jamais! De homens mal-amados e mulheres prisioneiras no amor. Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana, n. 37, p. 88-102, 2000.

______. Introdução: Sagrados Corpos. Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana, Petrópolis, São Leopoldo, n. 38, p. 5-9, 2001.

REIMER, H. Sobre os inícios do monoteísmo no Antigo Israel. Fragmentos de Cultura, Goiânia, v. 13, n. 5, p. 981.

RIBEIRO, O.L. Ela Não é Minha Mulher –OPrograma Religioso da Golah em Os 2,4-15. Fragmentos de Cultura. Goiânia, v. 13, n. 5, p. 1017-1046, set./out., 2003.

SAMPAIO, T.M.V. Movimentos do Corpo Prostituído da Mulher. São Bernardo do Campo: UMESP, São Paulo: Loyola, 1999.

SCHÖKEL, L.A., SICRE DIAS, J.L. Profetas II. São Paulo: Paulinas, 1991.

SICRE, J.L. Profetismo em Israel.OProfeta, os Profetas, a Mensagem. Petrópolis:Vozes, 1996.

SILVA, A.J.S. A Voz Necessária; encontro com os profetas do século VIII a.C. São Paulo: Paulus, 1998.

WACKER, M.T. Vestígios da Deusa no Livro de Oseias. In: BRENNER, Athalya. Profetas a partir de uma leitura de gênero. São Paulo: Paulinas, 2003, p. 298-328.

WOLFF, H.W. Hosea, a Commentary on the Book of the Prophet Hosea. Philadelphia: Fortress Press, 1974.

Downloads

Publicado

15/11/2021

Como Citar

LISBÔA, C. M. P. . Intolerância religiosa em Oseias 1–3. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 28, n. 109, p. 19–28, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/407. Acesso em: 27 nov. 2022.