Babel e Pentecostes: entre a inversão e a renovação comunicativa

Autores

Palavras-chave:

comunicação, cânon bíblico, leitura sincrônica, Torre de Babel, glossolalia

Resumo

Quando comparamos os textos de Gn 11,1-9 e At 2,1-13, vemos um tipo e um antítipo de mitos sobre comunicação, um invertendo e complementando o outro. A Torre de Babel representa as dificuldades de comunicação como resultado das lutas de poder, enquanto o Pentecostes significa a confluência comunicativa a partir da igualdade, superando barreiras étnicas, de gênero e similares. Em comum a esses dois eventos a interação entre o divino e o humano e o desejo de Deus se comunicar com a humanidade. Este artigo procura demonstrar essa relação, utilizando a sincronia como ferramenta exegética, como resposta para as dificuldades da comunicação no mundo contemporâneo. Apesar dos textos bíblicos terem nascido em tempos e situações diferentes é possível analisá-los a partir de um olhar sincrônico, considerando que textos posteriores são, de algum modo, respostas, reações ou interpretações de produções anteriores. Na concepção de Northrop Frye, a Bíblia é um livro que deve ser compreendido na sua integralidade.

Biografia do Autor

Marcelo da Silva Carneiro, FATIPI - Fundação Eduardo Carlos Pereira, Brasil

Doutor em Ciências da Religião pela UMESP, Mestre em Teologia pela PUC-Rio, Teólogo Metodista. Professor na FATIPI - Fundação Eduardo Carlos Pereira.

Referências

CHARPENTIER, Etienne (Org.). Uma leitura dos Atos dos Apóstolos. Cadernos Bíblicos 19. 2. ed. São Paulo: Edições Paulinas, 1983.

ESLER, Philip Francis. Community and gospel in Luke-Acts. The social and political motivations of Lucan theology. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

FABRIS, Rinaldo. Os Atos dos Apóstolos. São Paulo: Edições Loyola, 1991.

FRYE, Northrop. O Código dos Códigos. A Bíblia e a literatura. São Paulo: Boitempo, 2004.

GILBERT, Gary. “The List of Nations in Acts 2: Roman propaganda and the Lukan Response”, in Journal of Biblical Literature, Vol. 121, n. 3 (Autumm, 2002), p. 497-529.

GOURGUES, Michel. Atos 1-12. Missão e comunidade. Cadernos Bíblicos 49. São Paulo: Edições Paulinas, 1990.

HIEBERT, Theodore. “The Tower of Babel and the Origin of the World’s Cultures”, in Journal of Biblical Literature, Vol. 126, n. 1 (Spring, 2007), p. 29-58.

MESTERS, Carlos; OROFINO, Francisco. A Terra é nossa mãe. Gênesis 1–12. São Leopoldo: CEBI, 2007.

NOGUEIRA, Paulo Augusto de Souza. Experiência religiosa e crítica social no cristianismo primitivo. São Paulo: Paulinas, 2003.

PROENÇA, Paulo Sérgio de. Sob o signo de Caim. Machado de Assis e a Bíblia. São Paulo: Biblioteca 24horas, 2015.

Downloads

Publicado

10/10/2021

Como Citar

CARNEIRO, M. da S. . Babel e Pentecostes: entre a inversão e a renovação comunicativa. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 33, n. 132, p. 9–21, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/117. Acesso em: 29 jan. 2023.