Direito e justiça na teologia do Proto-Isaías

Autores

Palavras-chave:

profetas, Proto-Isaías, Reino de Judá, direito e justiça

Resumo

Direito e justiça são pilares fundamentais para a construção de uma sociedade igualitária, onde seus membros sejam respeitados em sua dignidade, tendo seus direitos preservados e onde eles possam partilhar das riquezas produzidas. Os profetas bíblicos, como porta-vozes de um projeto societário do criador, são incansáveis na denúncia das desigualdades, das injustiças e desrespeito do direito. O profeta Isaías do século VIII a.C., após uma experiência mística com o Santo de Israel, denuncia uma sociedade corrompida pelo pecado, pela avareza e prepotência de poderosos que sugam os pequenos e fracos, infratores do direito dos órfãos e das viúvas. Neste artigo se busca contextualizar o chamado “Primeiro” Isaías na sua história para, depois de abordar brevemente a organização dos seus oráculos, tratar da teologia do profeta, com particular destaque para o tema do direito e da justiça com abertura para os povos.

Biografia do Autor

Mariosan de Sousa Marques, Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás, Brasil

Mestre em exegese bíblica pelo Pontifício Instituto Bíblico, Roma. doutorando em Ciências da Religião
pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

Rosemary Francisca Neves Silva, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Brasil

Doutorado em Ciências da Religião (Pontifícia Universidade Católica de Goiás), Mestrado em Ciências da Religião (Pontifícia Universidade Católica de Goiás). Professora efetiva na Pontifícia Universidade Católica de Goiás na Escola de Formação de Professores e Humanidades no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião, na Graduação na Área de Teologia e Pedagogia.

Referências

ASURMENDI, J. El Profetismo. Desde sus orígenes a la época moderna. Colección Cristianismo y Sociedad n.15. Bilbao: Desclée de Brouwer, 1987.

BALZARETTI, C. La storia di Israele: dalle origini all’esilio babilonese. In: R. FABRIS (Ed.). Introduzione generale alla Bibbia. Logos 1, Leumann (Torino): Elledici, 2006.

BARR, J. Sémantique du langage biblique. Bibliotèque de sciences religieuses. Paris: Aubier-Montaigne, 1971.

BARTON, J. Isaiah 1-39. Old Testament Guides Series 19. Sheffield: Sheffield Academic Press, 2. ed. United Kingdom, 1996.

BLENKINSOPP, J. Une histoire de la prophétie en Israël – Depuis le temps de l’installation em Canaan jusqu’àla période hellénistique. Lectio Divina 152. Paris: Cerf, 1993.

BUBER, M. Due tipi di fede – Fede ebraica e fede cristiana. Classici del pensiero religioso. Cinisello Balsamo, Milão: San Paolo, 1999.

CAZELLES, H. Bible et politique. Recherches en Science Religieuse, n. 4, out./nov., Paris, 1971, p. 497-530.

____________. Il Messia della Bibbia: cristologia dell’Antico Testamento. Roma: Borla, 1981.

____________. “La guerre syro-ephraïmite dans le contexte de la politique internationale”. In: SOGGIN (org.). Storia e tradizioni di Israele: scritti in onore di J. Alberto Soggin. Bréscia: Paideia, 1991.

CHILDS, B. Introduction to the Old Testament as Scripture. Filadélfia: Fortress Press; Londres: SCM, 1979.

_________. Isaia. Bréscia: Editrici Queriniana, 2005.

COUTO, A. A Aliança do Sinai como núcleo lógico-teológico central do Antigo Testamento. Roma: Urbaniana University Press, 1990.

DUHM, B. Das Buch Jesaja – Handkommentar zum Alten Testament 11. Göttingen: Vandenhoeck and Ruprecht, 1892.

EISSFELDT, O. Introduzione all’Antico Testamento. Vol. III, Biblioteca Teologica 3. Bréscia: Paidea, 1982.

EVANS, C.A. To see and not perceive. Isaiah 6,9-10. In: Early Jewish and Christian Interpretation. Journal for the Study of the Old Testament, n. 64; Sheffield Academic Press, UK, 1989.

FOHRER, G. História da Religião de Israel. Nova Coleção Bíblica 14. São Paulo: Paulinas, 1982.

GARCÍA CORDERO, M. Del mesianismo a la escatologia em el Antiguo Testamento. In: Mesianismo y Escatología – Estudios en Memoria del Prof. Dr. Luis Arnaldich Perot. Salamanca: Bibliotheca Salmanticensis XXI, Estudios 14, 1976.

HAAG, H. El país de la biblia: geografia, historia, arqueología. Barcelona: Herder, 1992.

HERRMANN, S. Storia d’Israele – I tempi dell’Antico Testamento. Bréscia: Queriniana, 1979.

LOHFINK, N. La promessa della terra come giuramento. Studio su Gen. 15. Studi Biblici 30. Bréscia: Paidea, 1975.

__________. Sciences bibliques en marche: Un exégète fait le point – Christianisme en mouvement. Tournai: Casterman, 1969.

MAZZINGHI, L. Storia d’Israele dalle origini al periodo romano. Bolonha: Dehoniane, 2008.

OSWALT, J.N. The Book of Isaiah. Chapters 1-39. The New International Commentary on the Old Testament. Grand Rapids (Michigan): W.B. Eerdmans, 1986; Obra traduzida em português e disponível em http://omega4edu.org/uploads/2/8/7/7/2877203/comentarios_cultura_crista_isaias_vol_1.pdf – Acessado em 06/12/18, às 15:08h.

RENDTORFF, R. Introduction à l’Ancien Testament. Paris: Les Éditions du Cerf, 1989.

SCHÖEKEL, A.; DIAZ, S. Profetas I. Madri: Ediciones Cristiandad, 1980.

SMEND, R. La formazione dell’Antico Testamento. Bréscia: Paideia, 1993.

SOGGIN, J.A. Storia d’Israele. Biblioteca di Cultura Religiosa 44. Bréscia: Paidea, 2002.

ZIMMERLI, W. La Ley y los profetas – Para la comprensión del antiguo testamento. Salamanca: Ediciones Sígueme, 1980.

Downloads

Publicado

06/10/2021

Como Citar

MARQUES, M. de S.; SILVA, R. F. N. Direito e justiça na teologia do Proto-Isaías. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 35, n. 139, p. 288–300, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/58. Acesso em: 27 nov. 2022.