O “Código da Aliança”: revisitando textos e reavivando saudades

Autores

Palavras-chave:

Código da Aliança, leis da aliança do Sinai, imagens, idolatria, monoteísmo, teologia oficial

Resumo

Este artigo aborda o chamado “Código da Aliança” (Ex 20,22–23,19) em seu contexto literário e as suas diferentes partes. Analisa o processo de redação do código a partir de seus conteúdos, observando especialmente a relação do código com a história da religião de Israel como indicador para a datação de seu conteúdo e da redação final. Busca-se evidenciar as ambiguidades da legislação e das teologias oficiais no processo de composição do código para melhor perceber as ambiguidades e também para fornecer pistas para superação destas ambiguidades na vivência do cristianismo
atual.

Biografia do Autor

Luiz José Dietrich, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Brasil

Doutor em Ciências da Religião, com concentração em Sociedade e Literatura do Mundo Bíblico, pela Universidade Metodista de São Paulo. Professor do Programa de Pós-Graduação em Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Referências

LIVERANI, Mario. Para além da Bíblia – História antiga de Israel. São Paulo: Paulus/Loyola, 2008, p. 195-199.

FINKELSTEIN e Neil Asher SILBERMANN, A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa Editora, 2003, p. 229-331.

SCHNIDEWIND, W. M. Como a Bíblia tornou-se um livro. A textualização do Antigo Israel. São Paulo: Loyola, 2011, p. 98-106. Porém

Downloads

Publicado

14/10/2021

Como Citar

DIETRICH, L. J. . O “Código da Aliança”: revisitando textos e reavivando saudades. Estudos Bíblicos, São Paulo, v. 31, n. 123, p. 289–300, 2021. Disponível em: https://revista.abib.org.br/EB/article/view/220. Acesso em: 30 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>